Sobre a consulta.

Além das linhas, gestos e olhares. Dentro daquela caixa esquecida no canto do quarto, coberta por quadros que nunca foram pendurados.
Às vezes seguro as lágrimas e elas secam entre o globo ocular e os cílios inferiores. E às vezes deixo elas serem e cumprirem seu porquê.
Tenho vontade de gritar e sempre deixo o grito morrer no meio da minha garganta. Não posso, mais uma vez, assistir meu desespero perdendo-se mudo.
Tento imitar aquela cena daquele filme, mas nunca consigo. Não tenho a polidez, nem a calma. Porém acabo-me nas mesmas vontades.
Temo um dia mergulhar nos rios que já secaram e me afogar nessa ilusão.
Então te digo: guardo-as para ter companhia nas noites mais frias.
-Conte-me sobre as mágoas.

Anúncios