Só sei falar de amor.

O calor nos isola dentro desse quatro-refúgio. O mundo respira em baforadas de ar quente, as pessoas vão, as pessoas ficam. A chuva começa a cair quieta e talvez o néctar das nuvens traga um pouco de calmaria a essa tempestade de suor. Alheios a vida que segue seu destino perpétuo: nós.
Deitada nos seus braços macios posso escutar o mundo respirando aqui dentro. As batidas do seu coração: Valse Sentimentale para amantes cansados. Todos os barulhos que existem silenciam-se para te ouvir tocar.
Eu conheço os seus caminhos e sou grata as suas tristezas por terem te trazido até aqui. Nessa tarde de verão o silêncio nos emprestou, por alguns minutos, sua eternidade.
O mundo poderia acabar nesse instante.

++

Valse Sentimentale.